sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Guia de Viagem na Austrália: Vida de estudante


Oi geeeeeeeeeeeente!! Voltei! 



Depois de mais de um ano sumida, cá estou novamente. Nem vou me justificar demais, mas que anoooooo foi esse de 2014 minha gente? Ainda bem que foi!

Para mim foi um ano de misturas de extremas emoções (fui para o Brasil em fevereiro visitar a família and I had the best time of my life!!), mas também foi um ano muito desafiador profissionalmente (além de maquiadora arrrumei outro emprego no escritório de uma empresa italiana). Acho que em decorrência de tudo isso ainda tive um problema de saúde que me rendeu quase seis meses de molho (só levantava para trabalhar) o que para mim foi um exercício de paciência e de fé. Ainda estou em tratamento, mas graças a Deus estou bem melhor. 

Também nasceu minha sobrinha, que obviamente eu acho a criança mais linda do mundo! Então como vocês podem ver, teve de tudo!


2014: teve desde momentos com a família no Brasil, o nascimento da minha sobrinha Helena, muitos trabalhos como maquiadora e o redescobrimento pelo meu amor a leitura.


Bom, mas o que dizer? Essa foi a vida que escolhi para mim a partir do momento que resolvi vir para Sydney como estudante. 

Por sinal recebo muitos emails perguntando sobre a vida de estudante aqui na Austrália e acho muito bacana falar sobre o assunto, pois percebo que a maioria das pessoas não chegam preparadas para a realidade que vão  encontrar, então a minha primeira dica é pesquisar muuuuito antes de vir para evitar decepções.



      1. Escolas

Sydney tem uma infinidade de escolas de inglês, e sua escolha deve se basear no que você prioriza: qualidade, custo, conteúdo programático, disponibilidade, etc. Mas além das escolas de inglês, Sydney também conta com muitas escolas de Business, cursos técnicos, cursos preparatórios para testes de proficiência  (IELTS, Cambridge etc), além de boas Universidades.


      2. Moradia

Tenha em mente que moradia é uma das coisas mais caras em Sydney. Quem chega tem a possibilidade de morar numa share house (casa compartilhada com outos estudantes), hostel, na casa de uma família australiana ou se você  conseguir bancar, pode alugar um apartamento. O aluguel é semanal (SIM, semanal) e o custo vai depender da quantidade de pessoas com quem você divide o quarto ou a casa.

Mas se prepare para pagar no mínimo uns 150,00 dolares por semana. 

  
      3. Alimentação

Assim como moradia, alimentação também é uma coisa cara em Sydney. Por isso minha recomendação é cozinhar em casa sempre que possível. Sei que a maioria dos estudantes brasileiros que vem para cá não tem o hábito de cozinhar no Brasil, mas acreditem, vocês vão aprender, é inevitável!


     4.  Trabalho

A maior dúvida que recebo!!! 

Como Sydney tem um dos custos de vida mais altos do mundo, os salários tambem são compatíveis, mas venha ciente de que você conseguirá um trabalho de acordo com seu nível de inglês. 

Eu sei que todo mundo gostaria de chegar aqui e já arrasar na área de trabalho que tem no Brasil, mas se seu inglês é do tipo básico/inexistente foca em outros trabalhos inicialmente para ganhar uma grana e vai para a escola estudar. 

Pela lei Australiana, o estudante pode trabalhar 20 horas semanais (durante o período letivo) e durante as férias pode ter sua carga de trabalho dobrada (40 horas). Geralmente as empresas pagam semanalmente, mas isso pode variar de acordo com a empregador, e muitos do trabalhos que vou citar ocorrem por shifts, isto é, tem dias que a pessoa trabalha, tem dias que não.

Os trabalhos mais comuns que estudantes fazem aqui em Sydney: 

  • Limpeza:  um dos mais comuns para quem chega. Em média paga bem e você  ainda tem um campo de trabalho que pode escolher (casas, pubs, shoppings, escritórios e construção). Pode parecer besteira, mas limpar um pub por exemplo - como eu ja fiz no passado - pode ser muito pior do que limpar um escritório.
 
  • Construção: um dos trabalhos mais bem pagos de Sydney, mas certamente entra no ranking dos mais pesados também. Predominantemente masculino, os meninos que arrumam vagas nessa área, fazem dinheiro rápido, mas é claro que isso depende de quantas shifts a pessoa consegue por semana.
 
  • Garçonete: se seu inglês estiver bem básico você  pode trabalhar em functions, que são  festas onde muitos garçons servem os convidados (estilo os buffets do Brasil). Como geralmente o menu já é fechado, não existe a necessidade de "tirar o pedido" do cliente. Fiz muuuito isso no começo e só ia seguindo a galera, mesmo que não entendesse nada do que o supervisor falava. Com o tempo é possível trabalhar em um café, restaurante e lugares onde precisa conversar mais com o cliente.
 
  • Ajudante de cozinha: cortar legumes, ajudar o chef, lavar louça (muuuuita louça diga de passagem), são algumas das funções do ajudante de cozinha. Este trabalho também é pesado, mas pode ser uma boa para quem gosta/ou pretende estudar gastronomia, porque é uma forma de entender o funcionamento de um restaurante.
  • Motorista/entregador: também é um trabalho dominado pelos meninos, mas já vi muitas meninas fazendo também. Pode ser para entregar pizza, queijo, compras de supermercado, mercadorias ou até dirigir grandes caminhões. Como estudante, é possível dirigir com a carteira de habilitação brasileira.
 
  • Babá: geralmente as meninas que fazem esse tipo de trabalho. Já fiz trabalhos de babá aqui e posso dizer que são bem tranquilos. Não paga muito, mas de todos os chamados "subempregos", sem dúvida é o mais tranquilo.
 
Gente, mas claro que tudo que falei acima vai depender muito do empregador hein? 

Tive uma sorte tremenda de arrumar trabalho no escritório de uma empresa italiana para fazer serviços administrativos (atendimento a cliente, financeiro e RH), mas só consegui essa oportunidade depois de um ano que estava aqui e meu inglês já tinha melhorado consideravelmente. E vou dizer que tive sorte também de ter um chefe que é quase um pai para mim aqui na Austrália. Então confiem, porque conforme o tempo vai passando as coisas vão melhorando.

Mas além desses trabalhos, muitos estudantes trabalham como manicure, cabelereiro, maquiador, cozinheiros, fazendo coxinha, brigadeiro, essas coisas. O importante é usar a criatividade.

No geral, estudar em Sydney pode ser uma experiência maravilhosa, visto que a Austrália é um país multicultural e que aceita muito bem estrangeiros. Uma dica preciosa é achar uma boa agência de intercâmbio para ajudá-lo a programar sua viagem, porque além dos itens acima, você ainda vai precisar do visto, então nada melhor do que programar tudo certinho para não correr o risco de ter que voltar antes do tempo programado. 

Bom, por enquanto acho que é isso, mas esse também é um tópico que posso explorar muito mais. Por isso se tiverem alguma dúvida me mandem que incluo nos próximos  posts.

Beijos!

2 comentários:

Talita disse...

Estou de mudança austrália e vou pra Sydney, gostei muito das suas dicas ainda tenho muitas duvidas mais ja deu pra dar uma planejada melhor. Valeu

Fernanda Rodrigues disse...

Talita, se tiver mais dúvidas me manda por e-mail que q gente conversa. Bjs